domingo, 20 de março de 2011

Quieta, pequena

Pobre menina, o que fez o amigo tempo contigo? Que aparência fria é esta? Para qual estrela deste aquele brilho antigo de teus lindos olhos? E o teu amor, pobre criança, em que parte do universo se escondeu? Não faça isso, não esconda atrás dessa beleza angelical tamanho ódio, por onde andou aprendendo isso? Cadê teu coração, querida? Aliais, ainda tens um? E ainda sabes como usá-lo? Parece-me que não.
Olha, assim assusta-me! Não te reconheço pequenina. Essa tua face dura nega-me a visão daquele serzinho sonhador; será que foi esse o mal maior, teres conseguido tudo aquilo que querias? Ou será que pensaste errado e não era bem isso que almejavas...
Cuidado criança! Ainda há tempo, mas muito pouco. Veja, olhe bem fundo através do espelho, mire teus olhos, procure dentro de si - em seu peito – este coração que se encolhe, não te negues a sentir, não te negues à bondade. Lembre-se que foi feita para a doçura, que foste um anjo mandado, não te apegues ao que é ruim. Ficas cada vez mais só, perde teus aliados e fortalece cada vez mais teu inimigo.
O que a vida aprontou-te, hein? Faz tão mal a ti ser amada assim? Por que, criança? Por quê? Não consigo entender aonde erraram contigo, tivestes tudo aquilo que necessitava para crescer menina, mas insiste em fazer-te mulher, monstro mulher. Não te enganes. Olhe só, veja como te torna cada vez mais amargurada, não confundas maturidade com crueldade.
Shhh, vem cá. Deita-te em meu colo e chora tuas mentiras, dissimula teus falsos sentimentos, mas não cresce, não te afastas, não te amargues.




p.s Amores, continuo sem internet; mas sempre que puder responderei esses comentários lindos. Beijos, beijos.

13 comentários:

  1. tava fazendo falta mesmo! risos

    ;)

    ResponderExcluir
  2. oi gabriela, tudo bem?

    crescer não é nada fácil. viver não é nada fácil. feliz quem pode contar com um colinho acolhedor e sábio.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. É tão difícil crescer..

    Apareceu, aê :) rs
    Pena que esteja sem internet, pois nos faz falta..

    Beijos e que o retorno seja muito breve!

    ResponderExcluir
  4. Crescer não é uma tarefa fácil mesmo, tem que saber dosar, na medida certa tuda fica perfeito.

    Ahhh que Saudades dos seus textoooos!
    Que vc volte muuuito em breve flor! :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. As pessoas mudam, e eu sei que você pode mudar tambem, pra melhor...

    ResponderExcluir
  6. Ainda há tempo, mas muito pouco...

    =/

    É só nisso que tenho pensado ultimamente...

    ResponderExcluir
  7. Lembrei de "Angel de Amor", do Maná.

    Um beijo, flor.

    ResponderExcluir
  8. Senti isso que descrevestes, com a menina que vivia em mim. Em uma época que confundia exatamente isto que falastes, maturidade com crueldade. Mas há sempre a hora de encontrar aquela menina do passado e a botar no colo, para que ela não se vá mais.
    beijos.

    ResponderExcluir
  9. muito lindo seu espaço !!
    maravilhoso ""
    estou seguindo""

    bj" proc"

    te espero no meu!

    http://osilenciodaspalavrass.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Guria, parece que escreveste pra mim. Me perguntava ainda ontem, que tinha o tempo, a vida e as situações, feito com aquela versão de mim tão singela e angelical, ingênua? Se foi, talvez. Será que volta?
    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  11. Ó céus, foram pra mim essas perguntas? rs
    Realmente não sei, minha flor. A vida apronta dessas com a gente, e a maturidade (cruel) é forçada a chegar. E nada como um bom colo amigo pra sarar a mágoas.

    Um beijo, flor.

    ResponderExcluir
  12. adorei seu texto...
    amei de paixão... :)
    bjoj

    ResponderExcluir
  13. São palavras que digo a mim mesma vez ou outra. O que aconteceu com a felicidade, a leveza e todos os sentimentos maravilhosos que um dia habitaram em nós?
    Beijos!

    ResponderExcluir