domingo, 3 de abril de 2011

Reconciliação

Querido coração,

Logo eu, que te reprimi tanto e por tanto tempo, que há muito acreditava piamente odiar a tão famosa calmaria, que apesar de tudo, achava que era sina e até vontade própria querer toda essa agitação em minha vida amorosa, mas olha que surpresa: até que ando gostando novamente desse sabor adocicada dos relacionamentos estáveis.
Essa coisa de decepções, encrencas e finais, me fizeram, por comodidade e (auto)proteção, alegar que no fundo era daquilo que eu gostava, declarando-te burro e culpado, forcei-me a acreditar naquilo que me era conveniente, parecia doer menos.
Se aconteceu um milagre e agora eu creio em amores que acontecem e duram para sempre? Não, não. Eu ainda defendo aquela mesma estória de que amor não começa com um olhar e sim com a convivência, que cruel como é, também pode o destruir. Também não penso ter achado a pessoa certa, ao contrário: penso estar com a pessoa errada. Mas ei, quem disse que a tal da pessoa errada não pode me fazer bem? É, anda fazendo...
E em meio a toda essa clara confusão, eu percebo que só agora de fato fizemos as pazes, meu amigo. Acabaram-se as mutuas ofensas e acusações, estamos de fato em paz e até vejo como tinhas certa razão. Quem diria, coração, quem diria.                           


p.s Queridos, eu ainda continuo sem internet. Mas prometo que sempre que puder, darei o ar da graça. 
p.s Muitissimo obrigada por esses comentários lindos.
Beijos cheios de carinho e saudades.

13 comentários:

  1. Mas ei, quem disse que a tal da pessoa errada não pode me fazer bem?

    Gostei do otimismo.

    ResponderExcluir
  2. Gabi,

    que bom que está apostando na vida e em seu coração, deixe-o guia-la ela saberá fazer da melhor forma e se não acertar, valeu a intenção...

    beijo grande !!

    ResponderExcluir
  3. Se eu fosse você corria, acelerava essa reconciliação..
    dói estar de mal com nossos sentimentos, com nosso coração!

    Mas se forçar e doer demais é melhor que cicatrize primeiro.

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, lindo!

    Bjs e saudades!

    ResponderExcluir
  5. A nossa sorte é que os corações costumam ser compreensivos e generosos, né, Gabi? ;)

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. olá moça, vim de curiosa conhecer seu blog e tô adorando. Texto lindo tb, são as surpresas do coração...não é?!rs..bjs!

    ResponderExcluir
  7. Pessoas erradas fazem bem, siiiim!

    ResponderExcluir
  8. E é tão bom conseguir ver graça nesta calmaria né?
    Falastes para o teu coração como se tivesses falando com o meu. E ele agradece tais palavras.
    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Que bom, então, que o coração tinha razão, não? Haha. Lindo aqui, espero que volte logo *-*

    ResponderExcluir
  10. Com seus erros e acertos, qualidade e defeitos, as pessoas que menos esperamos, nos supreendem da maneira mais inexlicávelmente gostosa! =)

    ResponderExcluir
  11. Acredito que seja reconfortador fazer as pazes com o nosso poço de sentimentos, né for? A razão até governa bem, mas é temporariamente, sabemos. Se não, surtamos.
    Beijoca!

    ResponderExcluir
  12. Oi amada! Amadureceu as ideias então, eu também, aleluia! É bom se livrar dos nossos próprios padrões e abrir a mente e o corpo pra viver, seja o que for. Adorei o post, beijinho

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito deste site e por isso resolvi colocar uma mensagem para conhecimento de todos. Já existe uma maneira de se fazer grampo de celular. Chama-se telefone espião. Você pode encontrar no site www.celularespiao.net

    ResponderExcluir