domingo, 14 de novembro de 2010

Minha meia hora e nada mais

Cinco e meia da manhã, o celular toca. Ainda restavam míseros trinta minutos de sono, não era o despertador: era você. Resolveu dar sinal de vida com uma mensagem bonitinha de namorado apaixonado: ‘meu amor, bom dia. acordei e já lembrei de você”. Fiquei surpresa, extremamente surpresa. Passei dias, meses, esperando por uma mensagem menor que essa; passei horas olhando para o visor do telefone e esperando que você ligasse, acelerando o coração com mensagem da operadora. Foram dias e dias esperando que você me ligasse ou atendesse na hora marcada, cruzando os dedos e pulando de alegria quando acontecia. Quando li suas frases piegas só consegui sentir raiva e mencionar alguns palavrões por você ter me roubado minha preciosa meia hora de sono. Eu devia me sentir como aquelas garotinhas que quando são olhadas por acaso por algum garoto pensam: ele me ama; eu devia esboçar um sorriso e responder-te com algumas outras palavras carinhosas, devia ter o bom-humor garantido pelo resto do dia, mas nada foi assim, senti-me extremamente irritada. Fechei novamente os olhos e esperei que me acabassem os últimos vinte minutos. O despertador tocou. Levantei-me, atordoada ainda, irritada, sempre fico irritada quando alguém interrompe meu sono. Fui para frente do espelho e comecei a escovar os dentes enquanto pensava: mas eu devia estar feliz, eu devia; depois para debaixo o chuveiro e enquanto a água tentava, em vão, esfriar-me as idéias eu continuava a pensar que devia estar contente, mas não, eu não estava. Bebi o café mais doce que o normal para ver se me adoçava o dia, mas mesmo assim, eu não me contentei. Cheguei à escola adiantada, não devia estar irritada, odeio me atrasar. Não consegui responder calorosamente, como de costume, aos bons-dias, eu estava irritada; no instante da chamada, quando o professor chamou-me: -Gabriela -Estou escondida em um buraco, tentando recuperar a meia hora de sono que me roubaram- assim eu queria ter respondido. Pensei, pensei muito: mas por que irritada dessa forma, Gabriela? Por meia hora de sono? Mas meia hora de sono é muito! Busquei resposta, chutei TPM, mas ela me deixou semana passada. Vasculhei toda a minha cabeça e ainda assim não consegui achar o ‘porquê’ de tamanha irritação; até que resolvi obedecer a mamãe e procurar direito: dirigi-me ao coração. Nele chegando não me demorei a achar os motivos: todos você. Descobri que me irrita profundamente essa tua mania de me deixar brigando sozinha, que não suporto as tuas indiretas e a tua arte de fugir do assunto; percebi que me deixa louca de raiva aceitar as desculpas mal-elaboradas com que você me presenteia; que é insuportável esse teu amor fingido, essa tua mascara de bom garoto e, além do mais, você nem gosta de crianças. Ah, isso me deixaria triste, mas agora, me irrita. Quer saber? Não sou sua namorada e não pretendo deixar esse pedido mais pendente: melhor é recusar. Você me consome demais, me cansa demais, gasta tempo demais, me rouba demais e me irrita demais. Não quero mensagens, nem ligações; não precisa me devolver todo o carinho, amor, fé, confiança, segurança e tudo mais que eu depositei em ti. Pode ficar com tudo, só devolva minha meia hora.


Veja- Elba Ramalho

Veja você, arco-íris já mudou de cor
E uma rosa nunca mais desabrochou
E eu não quero ver você
Com esse gosto de sabão na boca
Veja meu bem, gasolina vai subir de preço
Eu não quero nunca mais seu endereço
Ou é o começo do fim ou é o fim...
Eu vou partir
Pra cidade garantida, proibida
Arranjar meio de vida, Margarida
Pra você gostar de mim
Essas feridas da vida, Margarida
Essas feridas da vida, amarga vida
Pra você gostar de mim




16 comentários:

  1. HAUHAUAHAUHAU adorei
    amiga, eu te visualizei nesse texto, juro kkkk

    ResponderExcluir
  2. Meia hora basta, para justificar uma ausência inexplicável.
    Muito bom!

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. "Pode ficar com tudo, só devolva minha meia hora.
    " Poisé, quem dera se pudéssemos recuperar o tempo perdido. :x

    ResponderExcluir
  4. ADOREI! E é verdade, perdemos muitos trinta minutos com pessoas que não valem nem um simples minuto. Seu blog é lindo, e está de parabéns. Estou seguindo e estarei aqui mais vezes. Beijos
    http://memorias-escritas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Tem vezes que meia hora é a gota d'água mesmo.
    Como dizia Kurt Cobain " É melhor queimar do que se apagar aos poucos."
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. O q uma meia hora n muda.. rs
    Adorei o texto ^^

    ResponderExcluir
  7. "que é insuportável esse teu amor fingido"

    e pode existir coisa pior do que isso??

    beijos e bom domingo

    ResponderExcluir
  8. Minha experiência recente diz que vale a pena esperar e que a meia hora roubada do sono pode rendeeeeeeeeeeer! \o/

    É, tô feliz, flor. Quero te ver feliz também!

    Beijos enormes!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  9. legal o post, seguindo ;D
    segue o meu tb?

    ResponderExcluir
  10. amei o post.
    quem dera se eu pudesse ter de volta todas a meias-horas que já perdi inutilmente!

    seguindo *.* segue tb?
    http://sonaturally.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Ainda bem que comentário de blog não é torpedo, senão estaria te fazendo perder mais tempo. Belo texto guria!

    ResponderExcluir
  12. Ninguém merece perder tempo com um amor fingido ne, meia hora pode se tornar uma eternidade!
    Muito bem escrito esse texto, deu pra imaginar cada detalhe, gostei muito!


    Beijos e otima semana!

    ResponderExcluir
  13. Muito bom mesmo me sentir um emo e comecei achorar copiosa mente, realidade essa msg?

    ResponderExcluir
  14. amei gabi, impressionante teu dom de descrever sentimentos, fazer-se entender através das suas palavras. esse texto em particular,se encaixa perfeitamente em mim nesses ultimos dias. adoro ler teu blog. um beijo!

    ResponderExcluir
  15. Engraçado ter lido esse texto agora. Justamente porque acabei de perder minha meia hora também!

    Aaaaaahh!

    ResponderExcluir