segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Senhor de mim

Caro Senhor de minha vida e de meus sentimentos, venho eu aqui – serva dedicada – pedir-te que me deixes ir embora. Não, por favor, não faça esta cara e não traga lágrimas amargas a tua face tão bonita e cansada, deixe teus belos sem forçado sentimento, eu preciso ir-me embora.

Pare, pare. Eu já ouvi isso antes, a melodia de tuas palavras cheira-me a promessas não cumpridas, falsas. Não queria fazer isso, meu Senhor, mas não enxergo outras saídas, tenho que ser severa e submeter-me a um possível castigo; eu vou agora fazer uso da sinceridade que te poupei durante estes anos de serviço. Preciso dizer o quanto és cruel e pedir-te que finde esta doce crueldade. Não me questione agora, pelo amor de Deus, meu Senhor, escute-me, uma única vez nesta vida, escute-me.

Tu tens de reconhecer, amado Senhor, que desde que nasci servi a ti como todo o amor e a dedicação que pude conhecer nesse mundo; não nego que todo este trabalho (sofrido vez por outra) foi voluntário, espontâneo, cheio de sentimento. Sabemos que cresceu junto de mim uma admiração por ti, eu sei que tu sabes caro Senhor, que eu me esforcei para agradar-te sempre, que todas as vezes que te desagradei fui castigada duplamente: por ti e por mim. Tens ideia do quanto me doía ser alvo de teu desprezo merecido, meu Senhor, tens ideia?

Acho que não! Tenho certeza que teus olhos cristalinos e teu coração, que outrora pareceu-me puro, enxergam tudo o que se passou. Mas tu, meu Senhor, fingiu nada enxergar, deixou que tua pobre serva fosse alvo da ira alheia, permitiu que machucassem, ferissem e furtassem de mim, tua mais dedicada serva, o amor e a pureza; não fizesse-te esforço algum para salva-lá do abismo do desamor, não tens piedade, tampouco coração.

Não, não, meu senhor, eu imploro, não me olhe com esses olhos de quem compreende, de quem tem piedade e aprendeu a se arrepender. Por tudo que é mais sagrado não me dirija este olhar que eu já conheço, sei que isso passa. Ah, meu senhor, recorda-te de quando usaste e abusaste de mim? De quando acreditei em tuas palavras de misericórdia e não tive dúvida alguma em continuar a devotar-te minha vida? Te esqueces, meu senhor?

Oh, shii, não me olhes assim, não. Já provaste que de nada valho, que sabes muito bem viver sem a minha pessoa, que sem mim podes seguir em frente. Não te aflinjas, já foram embora os tempos difíceis, agora, terá muito mais gente a te agradar, não faltará quem te queira bem. Eu preciso ir embora, meu Senhor, preciso achar uma fonte qualquer de rejuvenescimento do amor, recompor as minhas forças, melhorar a minha munição; que se um dia, esses teus dias doces se acabarem eu estarei aqui, de volta, para servi-te, como sempre,

Tua Serva.

15 comentários:

  1. LINDO! Perfeito. Cada palavra ali super bem escrita e encaixada. Adorei mesmo :)

    ResponderExcluir
  2. Muitas interpretações para esse texto, Gabi, que de tão forte me fez ler e reler...e relembrar de várias coisas que vivi.

    Sempre me vejo refletida nas tuas palavras. Acontece quando leio os escritos das pessoas que gosto e admiro.

    Beijoca.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  3. Nossa flor, nem sei o que dizer sobre esse texto!
    Ficou tão profundo, tocante, tocou la no fundo do meu coração!
    Você esta de parabéns, cada dia que passa escreve melhor!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei daqui... Vou seguir! Passa pra conhecer o meu, depois! :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, guria!

    "Haja coração!"
    (Galvão Bueno)

    Olha, se é comigo, eu renovava, imediatamente, o contrato, para que tu seguisse me servindo por tempo indeterminado!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, Gabi, esse texto me parece esconder tantas coisas nas entrelinhas... Mas os pedidos mais bonitos são esses feitos de coração. Não importa o que estejas precisando, com fé tudo acontecerá.

    Amei!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Nossa fiquei tão feliz em ler essa postagem,
    realmente temos que ter confiança em nosso Deus que é o unico capaz de suprir nossas necessidades e enxugar nossas lágrimas.

    Sem Deus eu já estaria no fundo do poço, de verdade!
    Espero que Ele te conceda tudo que precisares, mas tambem saiba esperar Gabi, pois Ele nunca vai te deixar na mão.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Flor, acho que com tanta fé, e tanta boa vontade com o Senhor, ele deve estar te iluminando bastante, viu? O que é teu, está guardado, aposta nisso. Crê com fé, que tudo vem até ti. Deve estar aí pertinho!
    Dois beijos!

    ResponderExcluir
  9. Para tudo e vai escrever um livro.

    Amada!

    Bjks

    ResponderExcluir
  10. ola
    fiz um blog novo e adoraria ver sua presença por lá
    se gostar me segue por favor
    www.amorimortall.blogspot.com
    beijinhus

    ResponderExcluir
  11. Quanta doçura em um só lugar.
    Lindo, realmente, maravilhoso. Adorei.

    ResponderExcluir
  12. Um texto tão belo que nos permite interpretações mil. Li e reli, e cada leitura me levou a um caminho diferente do outro, mas em ambos notei seu amor puro e zelo sincero pelo Senhor, que sim, sente cada pedacinho deles.
    Um beijinho!

    ResponderExcluir
  13. Gabi parabéns lindo texto fala muito dentro de nossos corações.
    Compartilhei no meu blog mas não deixei de colocar os méritos ta ..
    Que Deus abençõe sua vida ricamente.
    bjos
    Tathy

    ResponderExcluir